Artigos sobre finanças pessoais, economia e investimentos elaborados pelo profissional de investimentos CNPI Leandro Martins.


Artigos relativos à macroeconomia



A INFLUÊNCIA DA TAXA DE JUROS (SELIC) NOS INVESTIMENTOS

Definição: taxa de juros média que incide sobre os financiamentos diários com prazo de um dia útil (over-night) lastreados por títulos públicos registrados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

Instrumento de controle inflacionário: a taxa de juros possui forte interferência na economia, pois é através dela que os agentes, em geral, decidem entre viabilizar um projeto de investimento, ou aplicar esse valor em um título público, o qual renderá uma taxa de juros próxima à da Taxa Selic. Como também influencia na decisão de gastar em bens não produtivos e lazer em vez de deixá-lo aplicado, aumentando assim o consumo agregado. Sendo assim, uma taxa de juros alta significará poucos investimentos e baixo nível de consumo, e uma taxa de juros baixa significará maiores investimentos produtivos e maior nível de consumo. Contudo, taxa de juros real (descontada a inflação) alta significará baixa demanda agregada, não exercendo pressão inflacionária, mas também baixo crescimento do PIB. Taxa de juros real baixa favorecerá o crescimento do PIB, mas também poderá exercer pressão inflacionária pelo aumento da demanda agregada.

Influência na renda fixa: a atratividade dos investimentos em renda fixa como CDB, títulos do tesouro direto ou mesmo fundos de renda fixa, está relacionada com sua rentabilidade, com isso um aumento da taxa de juros aumentará o volume investidos nestas opções de investimento, por outro lado uma queda da Selic fará que alguns investidores realizem resgates dessas aplicações.

Influência nos investimentos em ações (renda variável): a renda variável sofre impacto direto da alta ou da baixa na taxa de juros, pois se há um aumento na taxa, parte dos investidores vende suas ações para aplicar em ativos de renda fixa, e com isso os preços das ações tendem a cair. Com uma queda na taxa de juros, parte dos investidores vende seus ativos de renda fixa para aplicar no mercado acionário, com isso os preços das ações tendem a subir.

Adicionalmente, como influência de médio a longo prazo, o nível da taxa de juros interfere no custo do capital (tomada de crédito) das empresas e dos consumidores, estimulando ou desestimulando o consumo e os investimentos na cadeia produtiva, interferindo diretamente no desempenho da economia e das empresas participantes, as quais também podem possuir ações negociadas na bolsa.

LEANDRO MARTINS NO JORNAL VALOR ECONÔMICO
ESTRATÉGIAS AGRESSIVAS NA BOLSA - NO JORNAL ESTADÃO
LEANDRO MARTINS É DESTAQUE ENTRE AS CORRETORAS DE AÇÕES
INFLAÇÃO NO BRASIL
ENTENDA A ATUAL CRISE ECONÔMICA
A INFLUÊNCIA DA TAXA DE JUROS (SELIC) NOS INVESTIMENTOS
TESOURO DIRETO
OS DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA